Desenhista do Jaspion e Combo Rangers faz ilustração em prótese para atleta paralímpico

16.05.2019 Atualmente o ilustrador Michel Borges está realizando o projeto Jaspion em Mangá da Editora JBC

O medalhista paralímpico Daniel Dias recebeu um incentivo mais que especial da Ottobock, indústria alemã líder em próteses e órteses de alta tecnologia. Como fornecedora da prótese do atleta, a empresa fez uma parceria com o artista e ilustrador Michel Borges para entregar uma nova prótese temática das Paralimpíadas de 2020.

Como o país que sediará o evento esportivo é o Japão, Daniel Dias terá em seu novo encaixe uma ilustração que remete à cultura japonesa, com sua caricatura em mangá e a famosa “Grande Onda de Kanagawa”.

Quer mais apoio para as Paraolimpíadas de Tóquio do que esse? Já estou mais do que no clima! Parabéns ao artista Michel Borges pelo lindo desenho, adorei a minha versão mangá, fiquei bonito e jovem, rs.

O contato

O convite para o artista e ilustrador Michel Borges foi feito pela Ottobock com o objetivo de ser um símbolo do desejo de sucesso ao atleta na preparação para os jogos do ano que vem.

O encaixe da prótese de Daniel Dias – parte que acomoda o membro residual e dá um melhor controle na prótese – recebeu ilustrações de Michel Borges. Michel é o artista responsável pelo mangá de Jaspion, com lançamento previsto para este ano, pela Editora JBC. Segundo o artista, ele se inspirou no país que sediará o evento para criar a arte.

Foi muito bacana receber o convite, pois não é todo dia que a gente pode participar como artista em um projeto como esse. Gosto muito de sair do básico, e fazer uma intervenção artística na prótese de um atleta paralímpico como o Daniel foi algo muito novo pra mim.

Inspirações para o desenvolvimento

As propostas para o desenvolvimento da arte na prótese que Michel apresentou partiram da união da modalidade de Daniel, e uma obra de arte tradicional e icônica. Eis que a escolha foi a “Grande Onda de Kanagawa“.

A obra mostra uma onda monstruosa prestes a engolir três barcos de pesca e suas tripulações. A xilogravura foi feita usando pranchas de madeira, e muitas impressões foram feitas.

As xilogravuras de Hokusai foram descobertas e celebradas por vários artistas europeus, como Van Gogh e Monet. Além de se tornar uma das imagens mais icônicas sobre o poder do mar, a “Grande Onda” também inspirou a peça sinfônica La Mer, do compositor francês Claude Debussy.

Conheça Michel Borges

Michel Borges nasceu em 1982, na cidade de Santo André, SP. Começou a carreira como colorista da revista Combo Rangers,e desde então, tem atuado como ilustrador, colorista e autor independente. Atualmente está realizando o projeto Jaspion em Mangá da Editora JBC.

Ilustrou as obras Anarriê, publicado em 2010 pela HQ Maniacs Editora, por incentivo da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. Para a Editora Nerd Books realizou o trabalho Branca dos Mortos e os Sete Zumbis, que fora relançado pela Globo Livros.

Jaspion

Em entrevista ao canal Quinta Capa, Michel falou um pouco sobre como a história será estruturada, confira:

A história vai ter mistério, nostalgia e acontecimentos pouco ou nunca explorados na série. Personagens que vimos pouco na série vão ter papel importante na trama e alguns novos acrescentam situações para os heróis fazerem o que sabem de melhor.

Quanto aos desenhos, veremos o Jaspion que conhecemos de volta, com todas as suas características, potencializadas pela linguagem dinâmica dos mangás que nos empolgam a tanto tempo.

Acredito que todo mundo que tem carinho pelos personagens que vimos na TV, quando leu o primeiro mangá de ação, mais cedo ou mais tarde ficou imaginando como seria poder ver os heróis do tokusatsu daquela forma. Isso não foi diferente comigo, então estou realmente empolgado com essa possibilidade!