Akira é destaque no jornal Folha de SP

04.09.2018 Após anos desde seu primeiro lançamento, Akira é visto como quadrinho contemporâneo

O jornalista Érico Assis, realizou uma matéria em sua coluna no jornal Folha de SP, em que disserta sobre o mangá Akira, do autor Katsuhiro Otomo, e como o título continua sendo lido, discutido e procurado, mesmo após tanto tempo desde a primeira publicação em meados de 1982.

No texto, Assis ressalta a maneira como o autor do mangá envolve e prende a atenção dos leitores em sua narrativa focada mais em imagens do que nas palavras, pois a cada página somos apresentados a riqueza em detalhes de todo o cenário em que a história acontecia.

Confira a matéria na íntegra aqui.

Sobre Akira

O ano é 2019. Já se passaram 38 anos desde a eclosão da 3ª Guerra Mundial, iniciada com uma explosão atômica em 1982. O mundo foi devastado. Nas ruas de uma Neo Tokyo pós-apocalíptica, jovens delinquentes dedicam suas vidas a espalhar o terror e o caos. Sob potentes motos e inflamados por drogas e bebidas, esses vândalos estão prestes a se tornarem o estopim de uma nova Guerra Mundial.

Em uma dessas noites, a gangue liderada por Shotaro Kaneda sofre um acidente inexplicável. Tetsuo Shima, o melhor amigo de Kaneda, atropela uma criança de estranha fisionomia. Após o ocorrido, Tetsuo começa a sentir reações esquisitas que parecem ter despertado poderes jamais imaginados. Isso acaba atraindo a atenção de agentes secretos do Governo envolvidos em um projeto com experiências sobre poderes sobrenaturais.

Dados da Edição

Akira

Autor: Katsuhiro Otomo
Gênero: Ficção Científica
Editora JBC