JBC lança Yu-Gi-Oh no Brasil

12.07.2006 Fenômeno dos mangás chega ao país com histórias inéditas
JBC

A Editora JBC traz para o Brasil um dos maiores fenômenos recentes dos mangás: Yu-Gi-Oh! Finalmente, os fãs de Monstros de Duelo poderão conferir na íntegra e sem cortes as aventuras de Yugi e sua turma. Melhor ainda, pela primeira vez irão conferir histórias jamais vistas no Brasil. Nos primeiros 7 volumes são reveladas as origens secretas de Yu-Gi-Oh: como Yugi conheceu seus amigos e inimigos, como conseguiu desvendar o Enigma do Milênio (aquele quebra-cabeça em forma de pirâmide que sempre leva consigo e que liberta o “Yami Yugi”, o seu “lado negro”), o que é realmente o Jogo das Trevas e muito mais! É ler para conferir!!!

Agora, será possível conferir as aventuras de Yugi, Téa, Joey e Tristan exatamente como no original japonês (no formato tankobon, com média de 200 páginas por edição), mas com o conforto de já estarem devidamente traduzidas e adaptadas com todos os termos conhecidos do universo Yu-Gi-Oh para o português. O extremo cuidado com a tradução de um mangá tão esperado levou a JBC a contratar Fernando Janson, o mesmo tradutor da versão anime de Yu-Gi-Oh exibida pela Globo e pela Nickelodeon. Janson, que também traz em seu currículo traduções dos animes Inu-Yasha, Shaman King, Shin-chan e Pokémon, agora se junta à Equipe de Mangás da JBC.

É HORA DO DUELO!!!

Yu-Gi-Oh hoje é um verdadeiro fenômeno cultural no mundo inteiro. Mangá, anime, brinquedos, cards. Tudo que leva sua marca virou mania nos quatro continentes do planeta. Mas qual o grande segredo do sucesso de Yu-Gi-Oh? ?? primeira vista, sua trama nos remete aos clássicos dos mangás shonen (voltado para meninos), mostrando o protagonista, o ingênuo Yugi Muto, despertando o seu aparentemente “eu interior verdadeiro” e lançado na chamada “saga de superação”, tradicional do gênero: ele precisa aprender a driblar os obstáculos que surgem em seu caminho ­ seja escapar de um trote de um aluno mais velho na escola, ajudar um amigo ou desvendar o lendário “Enigma do Milênio”.

Mas isso é pouco para justificar as 15 milhões de edições do mangá de Yu-Gi-Oh vendidas só no Japão. Tomando o Egito antigo como referência, Kazuki Takahashi, autor do mangá, criou um jogo de cards que virou febre em todo o planeta: Monstros de Duelo (Duel Monsters). O card game, que surgiu nas páginas do mangá estrelado por Yugi e seus amigos, traz regras mais simplificadas se comparadas às dos jogos de RPG mais tradicionais ­ como Magic. Mesmo assim, o duelista é obrigado a ter um notável conhecimento sobre os poderes e fraquezas dos monstros e “itens” representados em cada uma de suas cartas para triunfar em suas batalhas. A estratégia escolhida também é fundamental para o êxito durante um duelo de monstros. E onde encontrar as informações mais preciosas sobre as cartas e estratégias? Sim, no mangá!

INVASÃO YU-GI-OH

Com o sucesso de Yu-Gi-Oh em mangá, logo Yugi e sua turma ganharam a TV. Foram três séries de TV: Yu-Gi-Oh!, série inédita no Brasil com 27 episódios baseados nos volumes de 1 a 7 do mangá; Yu-Gi-Oh! Duel Monsters, que foi a de maior sucesso, traduzida para mais de 20 línguas e transmitida em mais de 60 países, com 224 episódios baseados nos volumes de 8 a 38 do mangá; e Yu-Gi-Oh! Duel Monsters GX, com uma história inédita e diferente da vista no mangá.

Yugi também foi parar nos cinemas. Seu sucesso nos Estados Unidos, por exemplo, levou os americanos a financiarem Yu-Gi-Oh – O filme para ser lançado nos cinemas ianques antes que nos japoneses. O longa animado também foi exibido nas telas brasileiras (e depois lançado em DVD) com grande sucesso.

Ainda para 2006 está previsto o lançamento de mais uma animação da franquia milionária para os cinemas: Yu-Gi-Oh ­ Capsule Monster. Há ainda alguma dúvida sobre a força do fenômeno Yu-Gi-Oh?

Yu-Gi-Oh ­
Informações Gerais

Periodicidade: Mensal
Formato: 11,4 X 17,7cm (tankohon)
Nº de Páginas: média de 200
Preço: R$10,90

EDITORA JBC – A maior editora de mangás do Brasil
A JBC é a única editora do Brasil especializada em assuntos japoneses. Publica no Japão o Tudo Bem, jornal semanal para os brasileiros que moram no arquipélago, e as revistas Gambare (sobre o mercado de trabalho para brasileiros no Japão) e Made in Japan (sobre cultura japonesa). Tem ainda o maior catálogo de livros sobre cultura japonesa, com mais de 50 títulos que vão de origami a dicionários, de culinária a romances históricos. Na área de cultura pop japonesa, a Editora JBC é a maior editora de mangás do Brasil, com 28 títulos publicados:

– Shueisha
Yu-Gi-Oh (Kazuki Takahashi)
Samurai X – Rurouni Kenshin (Nobuhiro Watsuki)
Yu Yu Hakusho (Yoshihiro Togashi)
Shaman King (Hiroyuki Takei)
Bastard!! (Kazushi Hagiwara)
Video Girl Ai (Masakazu Katsura)
Gunnm – Hyper Future Vision (Yukito Kishiro)
Yu Yu Hakusho – Anime Comics (Yoshihiro Togashi)
Samurai X – Kenshin Kaden (Nobuhiro Watsuki)

– Kodansha
Sakura Card Captors (CLAMP)
Guerreiras Mágicas de Rayearth (CLAMP)
Love Hina (Ken Akamatsu)
Chobits (CLAMP)
Negima Magister Negi Magi (Ken Akamatsu)
Tsubasa Reservoir Chronicle (CLAMP)
XXX Holic (CLAMP)

– Hakusensha
Fruits Basket (Natsuki Takaya)
Mouse (Satoru Akahori e Hiroshi Itaba)

– Shogakukan
Inu-Yasha (Rumiko Takahashi)

– Kadokawa
X (CLAMP)
Cowboy Bebop (Yutaka Nanten)
B¹tX (Masami Kurumada)
Angelic Layer (CLAMP)

– Shinshokan
Tokyo Babylon (CLAMP)

– Tezuka Productions
A Princesa e o Cavaleiro (Osamu Tezuka)

– Akita Shoten
Love Junkies (Kyo Hatsuki)

– Dark Horse (EUA)
Star Wars – Guerra nas Estrelas Mangá (George Lucas, Kia Asamiya, Shin-Ishi Hiromoto, Adam Warren, Toshiki Kudo e Hisao Tamaki)

– Media Works
Onegai Teacher ­ Uma Professora do Outro Mundo (Shizuru Hayashiya e Please!)

Graças a uma parceria inédita firmada entre a JBC, a Álamo (o maior estúdio de dublagem de São Paulo) e os canais Animax e Cartoon Network, a Equipe de Mangás da JBC também foi responsável pela tradução e adaptação de alguns dos principais sucessos mundias dos animes para o português. Na lista constam: Fullmetal Alchemist, Ranma 1/2, Cavaleiros do Zodíaco, Cavaleiros do Zodíaco – A Saga de Hades, Gantz, DNA2, Baby Ba-chan, DiGi Charat, Full Metal Panic, Fumoffu, I¹m Gonna Be An Angel, Ran ­ The Samurai Girl, Noir, Excel Saga, Panda Z, Mythical Sleuth Loki, Samurai 7 e Scryed. Além de colaborações nas versões brasileiras de Yu Yu Hakusho, Dragon Ball, Dragon Ball Z, Dragon Ball GT, O Castelo Animado (de Hayao Miyazaki), Gundam Wing, Sakura Card Captors ­ A Carta Selada, entre outros.